Quinta-feira, 27 de Março de 2008

Encomendação das Almas

 Largo da Fontela - Carção

 

Em Carção, no período da Quaresma ainda é costume encomendar-se e cantar-se às Almas. 

Tive o contentamento deste ano poder assistir a tão interessante culto, no dia 19 de Março.

Julgo tratar-se de uma manifestação que promete perdurar por mais alguns anos.

Por volta da meia-noite os encomendadores juntaram-se no Largo do Meio – fundo da rua dos Gatos onde, segundo alguns, alegaram outrora ser o centro/origem da povoação.

Após estarem todos reunidos, foi hora de se afinarem as gargantas com chá, licores e Vinho do Porto assim como, uma forma de combater a gélida noite de Inverno. Pouco tempo depois, iniciava-se o ritual. Os encomendadores juntaram-se e formaram uma grande roda. As primeiras vozes indicaram tratar-se de cânticos de pura magia. Enquanto a aldeia se encontrava num silêncio sepulcral, ouvíamos apenas aquelas vozes cintilantes a dois tons, cantando preces fervorosas o chamar a atenção dos vivos para o sofrimento das almas que estão penando. Nestes fervorosos cânticos de sufrágio para as Almas do Purgatório, os homens e mulheres assumem papéis diferentes. Eles cantam num tom mais grave e elas “deitam o cimo” num tom mais agudo e estridente, que por vezes chega a ser arrepiante e de grande intensidade, dando uma harmonia conjugal que impressiona qualquer ouvinte.

Inicialmente cantaram a seguinte prece:

 

À porta das Almas Santas,

Bate Deus a toda a hora,

As Almas lhe responderam,

- Ó meus Deus que quereis agora?

Quero que deixeis e mundo,

E que venhais para a Glória.

 

Ó almas que estais dormindo,

Acordai não durmais mais,

Lá no outro mundo,

Tendes vossas mães e vossos pais.

 

Perdoa-me meu irão,

Por te acordar agora,

Reza lá um Padre-Nosso,

Que eu já e vou embora.

 

O Santo Cristo de Outeiro,

Tem o galo no seu sino,

Cada vez que o galo canta,

Recorda o Verbo Divino.

 

Posteriormente, cantaram outra prece interessantíssima, já um pouco mais alegre:

 

Perdoai meu Jesus, perdoai,

Porque eu tenho vivido enganado,

Mas ninguém é tão terno nem tão bom,

Como Vós, meu Jesus adorado.

 

Depois, também entoada em cada encruzilhada, seguia-se parte da Salve-rainha:

 

Salve-rainha,

Mãe de Misericórdia,

Vida, doçura,

Esperança nossa.

 

No Largo das Fontes, talvez por se tratar do meio do percurso e um dos locais mais importantes da povoação, os encomendadores entoaram ainda a seguinte prece:

 

Vivo o mundo como em desterro,

Por onde eu erro a suspirar,

Terna saudade, Virgem minha Alma,

Dá-te à calma o meu penar.

 

Ao longe espaço, o sol caminha,

A pátria é minha o eterno bem,

A suspirar por minha Mãe,

A suspirar por minha Mãe.

 

 

No decorrer do percurso Bairro de Cima e Largo das Fontes, os encomendadores foram cantando algumas preces alusivas ao Martírio do Senhor:

 

Já lá vai o Senhor Preso,

Já lá vai pró Calvário,

Levava uma cruz em seus ombros,

E na mão um verde cravo.

 

Vossos sagrados cabelos,

Mais finos que o próprio ouro,

Dai-me licença Senhor,

De entrar em Vosso tesouro.

 

Vossa sagrada cabeça,

Coroada de mil espinhos,

Por mor dos nossos pecados,

Sofrestes grandes martírios.

 

-------

 

No percurso entre o Largo das Fontes e Praça, cantaram preces alusivas a Santa Teresinha:

 

Santa Teresa de Jesus,

Foi ao Inferno em Vida,

Ficou toda admirada,

Ver tanta gente perdida.

 

Para dar as mãos aos pobres,

Não é preciso riqueza,

Chegam bem umas migalhinhas,

Que sobram das suas mesas.

 

Para dar a esmola aos pobres,

Reparai como as dais,

Já temos no outro mundo,

Nossas mães e nossos pais.

 

 

No último percurso – Bairro da Igreja e a Igreja Matriz, os ecomendadores entoaram uma prece a duas vozes. Primeiro os homens cantavam: - Senhor Deus da Misericórdia –, e as mulheres respondiam: - Virgem Nossa Senhora e de Misericórdia.

 

 

 

Já no adro da igreja, os encomendadores voltaram-se para a porta frontal, fazendo uma pequena meditação.

 

 

 

Após terem cantando às Almas rezou-se por todos os que já partiram.

O percurso demorou cerca de duas horas de grande devoção, sentimento e penitência que tem como objectivo infundir piedade a Deus pelos pecados dos parentes e amigos já falecidos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aos participantes, a Almocreve agradece este momento tão bonito e a cedência de fotografias e filmagem para os que não tiveram a oportunidade de assistir.

Em relação à filmagem, esperamos muito em breve poder mostrá-las.

 

 

 

 

 

publicado por almocreve às 20:56
link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De Susana a 28 de Março de 2008 às 18:45
Olá Mestre Paulo! as férias estão acabar!!! espero que tenham decorrido como o desejado.
Parabéns por mais um texto e fotos fabulosas.
Não conhecia este ritual, mas pelo que descreveste, deve ser de "pura magia".
Aguardo pelos videos, pois estou cheia de curiosidade.
Bjs e até à tua chegada aos Açores.

A última foto transcreve bem a intensidade do ritual.
De almocreve a 31 de Março de 2008 às 02:22
Olá Susana.
Obrigado pelos dizeres e saber que tenhas gostado tanto do artigo como das fotografias.
Também sou da opinião que a última fotografia colocada no post é muito interessante. A senhora tem como alcunha “Tia Duca”, pela qual tenho grande estima.
Não fui eu o fotógrafo das pessoas que estão individuais, mas concordo em pleno com a tua afirmação.
Obrigado pelas visitas,
Bjs.
De Rosario Andrade a 29 de Março de 2008 às 17:10
Ola Paulo,
Brilhante post!!!!!!!
Durante algumas férias da Pascoa tive a oportunidade de ouvir a encomendação das almas. É absolutamente belo e arrepiante. É fabuloso que tenham conseguido um registo visual e sonoro da tradição para a posteridade!

(Apenas uma adenda: lembro-me da quadra
Perdoai meu Jesus, perdoai,
Porque eu tenho vivido enganado,
Mas ninguém é tão terno nem tão bom,
Como Vós, meu Jesus adorado. (em vez de "Meu Jesus sem cessar).

PS. Desculpa não ter respondido ao teu mail. Tenho tido alguns problemas pessoais e familiares. Este ano não vai ser possivel escrever nada de propósito para a Almocreve, e em principio não sera mesmo possivel ir à Festa. Mas como sempre, podem usar os textos que quiserem do I&I.

Beijicos
De almocreve a 31 de Março de 2008 às 02:23
Boa noite, Rosário,
Obrigado pelo teu comentário e teres ajudado a completar um dos poemas desta canção.
Não tens que pedir desculpas por não responder ao meu e-mail pois compreendo.
Quanto a textos para almocreve, iremos colocar “Carção”, um dos teus primeiros posts colocados no teu blog.
beijicos
De Belchior Rodrigues a 30 de Março de 2008 às 18:35
Também gostei de ler este post. Fez-me recordar esta tradição vista ou melhor, ouvida pela última vez há mais de vinte anos, pensando que já não fosse praticada. Fiquei muito contente saber que continua a ser praticada e que é provável que perdure por mais alguns anos. Há vinte anos, ninguém sabia quem cantava às Almas, era tudo feito no maior sigilo.
Aguardo pelo vídeo.
Um forte abraço para Carção e um muito obrigado.
E a revista? Quando sai o próximo número?
De almocreve a 31 de Março de 2008 às 02:25
Olá, Sr. Rodrigues.
Como é óbvio desde essa data até hoje já mudaram algumas coisas neste ritual, embora o essencial julgo ainda estar bem patente nas pessoas a exemplo do sentimento, fé e lembrança das pessoas que já partiram do mundo dos vivos.
Relativamente à Almocreve está no bom caminho e se tudo decorrer dentro da normalidade, em Agosto sairá um novo número. Temos também previsto a edição de dois livros, em conjunto com a associação CARA Amigo: “Carção, capital do marranismo” de António Andrade e Fernanda Guimarães e “Tributo a Carção” de Sofia Jerónimo.
Temos depositado grande empenho nestes três projectos, mas tudo vai depender do aspecto financeiro.
Um abraço
De Anónimo a 31 de Março de 2008 às 13:22
Bom dia
Gostei muito do texto e das fotografias, principalmente a da Tia Duca.

Comentar post

Participa na Almocreve 2009

 

Contactos:

paulolopes78@hotmail.com

carcao@hotmail.com

.

.

.

.

.

Envie-nos fotos, artigos e outros...

paulolopes78@hotmail.com

hit counter

.pesquisar

 

.favoritos

. Algumas orações dos marra...

.links

.as minhas fotos

.arquivos

blogs SAPO

.subscrever feeds