Sexta-feira, 19 de Setembro de 2008

Recordar a Festa há cerca de 40 anos...

"Festa de Nossa Senhora das Graças em 1971 - Bairro de Cima"

 

 

"Festa de Nossa Senhora das Graças em 1972 - Praça"

 


 

 "Festa de Nossa Senhora das Graças nos anos 70 - Praça"

 


 

 

A linda aldeia de Carção,

Homenageia com fervor e devoção,

A Virgem Nossa Senhora.

É a Excelsa Padroeira,

Desta aldeia Transmontana,

Que sua protecção implora.

 

Pela terras mais distantes,

Andam os seus emigrantes,

Procurando ganhar a vida.

Mas levam sempre na lembrança,

Como guia e esperança,

A Virgem Santa Maria.

 

No último Domingo de Agosto,

Tudo aqui está aposto,

Para LHE agradecer.

A protecção concedida,

Nos maus momentos da vida,

Só Ela os Pôde socorrer.

 

As ruas profusamente engalanadas,

Todas coloridas e enfeitadas,

Toca a banda de música afinada.

Brilham luzes nas janelas,

Na solene Procissão de Velas,

E missa ao ar livre na Praça.

 

Segue-se animado festival,

Com folclore e musical,

A que chamam as Vésperas.

No Domingo pela alvorada,

Lá vai a música junto de cada casa,

Para receberem as ofertas.

 

Aqui os mordomos da festa,

Fazem toda a despesa,

A crédito, e grande esforço.

Confiam na palavra e devoção,

E no generoso coração,

Das gentes deste povo.

 

No Domingo após o meio - dia,

O sino a todos convida,

Ouvir a Santa Missa e o Sermão.

Seguindo pelas ruas novamente,

Acompanhada de toda a gente,

A majestosa Procissão.

 

É muito antiga a tradição,

De, as pessoas na procissão,

Recolher suas promessas.

Por vezes há quem proteste,

Mas o povo não obedece,

E para junto das janelas.

 

Com lindas colchas enfeitadas,

Pessoas sobre elas debruçadas

Erguem as fitas do andor com devoção.

Enchem-nas de dinheiro,

Ganho pelo mundo inteiro,

Sob a divinal protecção.

 

Das mãos divinas de Maria,

Emerge uma luz divina,

Através das suas Graças.

É luz do Espírito Santo,

Que sob sãs dobras do seu manto,

Toda agente resguarda.

 

Cantam todos o seu Hino,

Um Avé ardentíssimo,

Em louvor da sua Padroeira.

«No Céu, na terra e no mar,

Sois Rainha sem par,

Das Graças a mensageira».

 

As bandas sempre a tocar,

As pessoas alegremente a dançar,

Enchem o largo das Fontes. (L. J. dos Santos)

Lindo e variado fogo - de - artifício,

Uma profusão de cor, luz e brilho,

Ilumina a escuridão da noite.

 

Pela alta madrugada,

Tudo recolhe a casa

Para poder descansar.

Porque as férias acabarão

E em breve voltarão

Aos deus postos para trabalhar.

 

Esta fervorosa devoção é igual,

Por todo o nosso Portugal,

Terra de Santa Maria.

D. João I V A coroou

Sua coroa Lhe doou,

Tornando-a nossa Rainha.

 

Hoje Parece uma cidade,

Esta nossa localidade,

Trás dos montes escondida.

As ruas estão cheias de gente,

Revendo-se alegremente,

Amigos, conhecidos e família.

 

Cumprimentam-se com amizade,

São recebidos com hospitalidade,

E lhes oferecem suas casas.

Todos em perfeita sintonia,

Veneram a Virgem Santa Maria,

Nossa Senhora das Graças1

 

1 - Sofia Jerónimo "Carção, um pedacinho do Reino Maravilhoso" - 2008

publicado por almocreve às 01:49
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De António Fernandes a 19 de Setembro de 2008 às 13:59
Fantásticas!
Adorei as fotografias e muito obrigado pela colocação das mesmas na net.

De NORBERTO VAQUEIRO a 19 de Setembro de 2008 às 21:07
Espetaculares as fotos, a ver se hà mais!
Estás de parabéns Paulo Zé

Comentar post

Participa na Almocreve 2009

 

Contactos:

paulolopes78@hotmail.com

carcao@hotmail.com

.

.

.

.

.

Envie-nos fotos, artigos e outros...

paulolopes78@hotmail.com

hit counter

.pesquisar

 

.favoritos

. Algumas orações dos marra...

.links

.as minhas fotos

.arquivos

blogs SAPO

.subscrever feeds