Domingo, 18 de Março de 2007

3ª Proposta às 7 Maravilhas de Carção

Ponte Velha

            A Ponte Velha situa-se entre o termo de Carção e Vimioso. O cenário entre a beleza natural e arquitectónica é deslumbrante. Entre uma grande variedade de flores agrestes, rochas de extrema sinuosidade e irregularidade, riachos, arvoredos e moinhos degradados, irrompe sobre o rio Maçãs a velhinha mas imponente ponte com o seu arco de volta perfeita, fazendo-nos recordar as grandes obras e invenções do povo romano. 

            Não sabemos se esta magnífica obra foi edificada pelos romanos, pois alguns estudiosos assinalam a sua edificação por volta do século XIII ou XIV, pertencendo ao estilo românico.

            A partir do século XV, altura que Carção se torna numa das povoações mais importantes de Trás-os-Montes derivado ao comércio e várias indústrias, a ponte torna-se num marco muito importante para a povoação e outras, pois era das poucas passagens existentes para as pessoas se dirigirem ao concelho de Vimioso e Miranda e para estes, do mesmo modo, das únicas passagens em direcção ao extinto concelho de Outeiro do qual Carção pertenceu até 1853 e concelho de Bragança, como o documento adiante nos revela.        

            A 25 de Junho de 1814 a ponte já se encontrava em grave estado de degradação, ameaçando ruir a qualquer momento. Como o documento nos indica: “A Câmara de Vimioso e autoridades judiciais foram examinar a ponte de Carção sobre o rio Maçãs, que ameaçava ruir. Para este efeito mandaram vir perante elas aos mestres José Fernandes, do lugar de Coelhoso, termo de Bragança, e a João Fernandes, desta vila, para efeito de examinar a dita ponte das ruínas em que se achava nos alicerces e mais partes, os quais vendo e examinando a referida ponte por todos os lados fizeram as declarações seguintes:

            «Que a dita ponte se acha desalinhada no arco principal para a parte desta vila: que o mesmo arco principal se acha fendido de todos os lados até ao sítio aonde se põem os azembres, de tal forma que na passagem que fazem os carros, já treme esta ameaçando uma pronta ruína se não se der uma pronta providência ao seu reparo com incalculável prejuízo público por ser a mesma ponte a única passagem e estrada para o comércio e giro das duas comarcas de Bragança e Miranda, que a mesma ponte se acha falta de calçada em suas guardas, que se precisam estender a parte de Carção e da parte desta vila até sítio onde se acha um penedo à borda da estrada para evitar perigos que já têm algumas vezes acontecido pelo declívio empinado em que se acha, que o calço do referido arco é preciso ser construído e reedificado com cantos de cantaria compridos e portanto melhores do que aqueles poucos que restam ainda e que na reforma do arco se precisa cada duas fiadas de cantos de cantaria meter-lhe duas outras pedras de cinco (a) seis palmos de comprimento para segurança dele vista a pequenês das pedras que sustentam o arco de que procedeu a ruína. E que no arco pequeno da banda de Carção precisa fazer-se um recalco para segurança do mesmo arco metendo-lhe cantos de cantaria no caso de serem precisos, e que as guardas da ponte toda precisarão de ser todas cobertas de cantaria gateadas onde mais fino na frente. E que para esta obra se precisa de três mil cruzados em razão não só da obra dita mas pello motivo dos azembres que se precisam fazer para a dita obra»”.

            No Diário das Cortes da Nação Portuguesa, 2ª legislatura, tomo I, refere-se: «A câmara do Concelho de Outeiro pede prontas providências para o conserto das pontes de Parada e de Carção e ser autorizada para impor a finta de um real em cada quartilho de vinho e em cada arrátel de carne que se vende no concelho por licença da câmara, da mesma sorte que foi concedido à Câmara de Bragança.

            A Comissão é de parecer que estes requerimentos sejam remetidos ao Governo, e quem incumbe dar as providências ordinárias para as obras públicas, enquanto porém à extraordinária da imposição da carne e no vinho; que o Governo mandando examinar e verificar o que as câmaras alegam, informe se há ou não necessidade de recorrer-se a este subsídio, que precisa de determinação das Cortes. Foi aprovado.».    

            Através destes documentos, também podemos verificar que a ponte até 1814 apresentava traços arquitectónicos diferentes dos actuais, ostentando mais um pequeno arco na parte do termo de Carção, pressupondo que do lado de Vimioso deveria existir também um arco idêntico, retirados com as obras feitas nessa altura.

            A sua importância perdurou até metade do século XX, altura em que se fez uma nova estrada, alcatroada e a nomeada Ponte Nova.

            Presentemente, a Ponte Velha que tanta importância teve durante vários séculos, encontra-se um pouco ao abandono e esquecida dos populares. Algumas das paredes foram ruindo e outras estragadas por mentes rudes, mas ultimamente já foram realizadas algumas obras e a sua presença promete perdurar por muitos mais anos.  

            Não deixe de visitar esta maravilha, pois ficará rendido à sua imponência e beleza extrema.

 

 

publicado por almocreve às 02:38
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De Luís Filpe a 18 de Março de 2007 às 10:59
Bom Dia!
O blogs está cada vez melhor, cheio de informações interessantes acerca da cada um destes monumentos.
A Ponte Velha, que tive a oportunidade de visitar no ano passado é um lugar mágico.
Obrigado por cederes toda esta imformação acerca deste e anteriores monumentos, história que desconhecia por completo.
De a 18 de Março de 2007 às 14:08
Boa Tarde, Sr. Mestre Lopes.
O Blogs está cada vez melhor, cheio de informação e fotos de grande qualidade.
A nomeada "Ponte Velha" é simplesmente linda, que deve estar entre as maravilhas de Carção e não só!....
De Susana a 19 de Março de 2007 às 14:21
Parabéns Sr. Mestre!
Tás a ficar velho... mais um aninho!
Vê lá, não bebas muito, amanhã trabalhas..
Aperece na Lagoa, estamos no escape
De Rosario Andrade a 19 de Março de 2007 às 14:25
Bom dia!
Devo confessar que a ponte velha é a minha escolha. O local é unico e a ponte magnifica.

Bjicos
De Arruda a 19 de Março de 2007 às 15:19
Quero desejar-te um bom aniversário e claro, beber mas moderação.
Quando vens por estas bandas?
De Belchir Rodrigues a 19 de Março de 2007 às 18:32
Boa Tarde.
Em primeiro, gostava de desejar-lhe um bom aniversário, comemorado num dia tão especial (Dia do Pai).
Também quero felicitá-lo por mais um artigo de grande qualidade e proporcionar-nos um espaço tão agradável como este.
Tal como o senhor, sou um amante desta terra. Sei que é o director da Almocreve. Gostaria de lhe perguntar como poderei adquirir a edição nº1 caso ainda tenham algum exemplar.
De almocreve a 19 de Março de 2007 às 23:16
Obrigado pelas palavras gentis.
Quanto à aquisição da Almocreve, ainda temos alguns exemplares da edição nº1 e temos todo o gosto em enviar-lhe o exemplar. Para isso só terá que nos enviar a sua morada para: paulolopes78@hotmail.com
De Anónimo a 20 de Março de 2007 às 12:22
O blogs está espectacular.
A ideia de votar nas 7 maravilhas de Carção é excelente. A minha preferência vai para o enigmático cruzeiro de Santo Estêvão derivado ao seu aspecto tosco e apenas um braço.
De Bar´digreja a 20 de Março de 2007 às 15:51
OLá Pessoal.
Parabéns à Almocreve pelo espaço magnífico que nos proporcionou.
Derivado à casa de meus pais e avós ficar em Bar´digreja a minha escolha para a melhor maravilha de Carção vai para a Igreja Santa Cruz.
Também acho que a Ponte Velha é um lugar lindo...
De R.R. a 21 de Março de 2007 às 14:57
Boa Tarde Carção!
O blogs está muito interessante, cheio de informação e imagens interessante.
A minha escolha recai sobre esta ponte tão esquecida de todos nós.
Abraços para todos os carçonenses.

Comentar post

Participa na Almocreve 2009

 

Contactos:

paulolopes78@hotmail.com

carcao@hotmail.com

.

.

.

.

.

Envie-nos fotos, artigos e outros...

paulolopes78@hotmail.com

hit counter

.pesquisar

 

.favoritos

. Algumas orações dos marra...

.links

.as minhas fotos

.arquivos

blogs SAPO

.subscrever feeds