Sexta-feira, 20 de Abril de 2007

8ª Proposta às 7 Maravilhas de Carção

0001rfdg

 

Fonte - Largo das Fontes "animais bebendo na fonte num dia quente de Agosto"

 

 

0001qkkp

 

Fonte - Largo das Fontes "animais pousando para a fotografia"

A Fonte (Largo das Fontes)

 

          Para abordarmos o tema "fontes, tanques e lavadouros" de Carção, ninguém melhor que o Sr. Francisco Rodrigues, onde nos relata no seu livro "Carção - suas gentes, usos e tradições", o seguinte:

           “Em Carção sempre houve água em abundância e de excelente qualidade, porventura a melhor destes sítios.

            Existiam nesta terra cinco fontes de mergulho, todas elas dotadas de água em abundância, tanto no Inverno como na estação estival.

            A fonte da Silveirinha, de saudosa memória, a velha fonte do Vale, de água cristalina, (que tem um tanque com cerca de doze metros de comprimento para bebedouro dos animais); a fonte de Cima, a fonte de Baixo e a fonte do Prado, no Bairro da Quinta. Havia, ainda, a Fontéla e o Poço da Valenta, embora com água imprópria para consumo, mas servia para animais e trabalhos domésticos.

            Infelizmente já desapareceram da aldeia o grande tanque do Vale e as fontes da Silveirinha e de Cima, aquela devido à captação e distribuição de água e saneamento que hoje existe, esta com a cobertura do ribeiro que vinha do Vale, atravessando o Largo das Fontes e, ainda, por motivo do empedramento da rua.

            Sem a mais leve intenção de melindrar seja quem for, não posso deixar de afirmar que a captação de água foi feita de uma forma bizarra, singular e incompreensível. Efectivamente, trata-se de um tanque quadrangular de cimento, com um buraco na parte superior, provindo de uma tampa de ferro, facilmente removível e que o rapazio, sem esforço, tirava e punha a seu belo prazer, já que não existia o mais elementar resguardo.

            Pela citada abertura entravam enxurradas de terra e água, quando chovia, vindas dos terrenos que lhe ficavam sobranceiros, entrando toda a espécie de porcaria que a garotada lá quisesse deitar. Como a nascente não foi devidamente explorada, no depósito apenas se vislumbrava um ligeiro fio de água, que nasça à superfície, correndo para os canos já podres, em direcção ao Largo das Fontes e à rua da Praça.

            Assim, a pouca quantidade de água que saia do deplorável depósito perdia-se rua fora e a que chegava às torneiras públicas e às habitações era turva e quase imprópria para consumo. E era tão boa a água de Carção!!

            Na verdade, a característica fonte da Silveirinha, que mãos impiedosas deitaram por terra, sem o mínimo respeito pela memória dos antepassados, podia e devia ter sido poupada até porque continha, na pedra cimeira da frente, uma, por cento, milenar inscrição que rezava assim:

 

E                                             P

C SEBASTIAO AEO [1] LMOIBO

E1                   A ZA              2

 

            Mas a destruição prosseguiu e a seguir à brutal destruição da Silveirinha, foi também por terra o velho e saudoso tanque, que havia sido construído em 1759, com os seus 12 metros de comprimento, pegando com a fonte da Silveirinha e que ficava lindamente enquadrado com os dois tanques de lavadouro, atrás dos quais se encontra ainda a fonte do Vale. Estes dois tanques, que construídos em boa pedra, serviam um para lavar a roupa da maior sujidade e o outro para passar por água limpa, foram mais tarde barbaramente destruídos e substituídos por um lavadouro de forma rectangular, em cerca de 60 centímetros de altura.

            Em substituição ao tanque que atrás refiro e que estava colocado num dos extremos da aldeia, já fora de portas, em nada afectando a vida da gente, bem ao contrário, pois servia para os animais, vindos do trabalho do campo, matarem a sede, construiu-se um tanque em miniatura, ao fundo do Largo das Fontes, com um bloco de cimento ao centro, a simular um fontanário, com uma torneira de cada lado, onde as mulheres enchem os cântaros da mesma água, onde os animais de agricultura também se dessedentam. Bela obra!... Bonito serviço!...

            Também no largo da Praça havia um marco fontanário, que bem merecia o pincel de um aguarelista famoso, para criar uma tela e com ela enriquecer o património de um Museu Regional!...

            Mais tarde apareceu outro bloco de cimento, emoldurado por um tanque em forma de meia lua, onde também os burros e cavalos podiam beber. Seria perder tempo chamar nomes ao fontanário que ali existiu. A torneira, permanentemente aberta, enchia o tanquezinho, que vasava para fora e aproveitava para transformar o Largo num constante lamaçal.

            É bom notar que para levarem por diante esta obra demoliram a casa o Policarpo, para implantar ali esta cancerígena beleza!...”[2].

            Em relação à fonte do Largo das Fontes, já referenciada anteriormente, foi um dos últimos fontanários a ser edificado, de substituição a outra, em 1940. Não podemos afirmar que se trate uma estrutura de enorme interesse ou esteticamente de grande beleza, mas derivado à importância para a povoação e localização, uma vez que se trata actualmente das poucas fontes existentes no povoado e um ponto estratégico de bebedouro para os animais, achamos que actualmente é uma estrutura que merece destaque e estar entre as grandes maravilhas de Carção.

            Se obtiver mais informações acerca desta estrutura, não hesite em enviar-nos para poder completar e melhorar a informação deste e de outros edifícios de Carção.           



[1] Neste lugar há um sinal gráfico que não se reproduz por dificuldade tipográfica. São três letras encravadas, que parecem ser um Z, um A ou E e um T ou F.

[2] RODRIGUES, Francisco A. Fernandes “Carção, suas gentes, usos e tradições”, C.M.Vimioso, pp. 72-74

publicado por almocreve às 00:54
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Susana a 20 de Abril de 2007 às 18:18
Olá Paulo.
As fotos da fonte são espectaculares.
Parabéns!

Comentar post

Participa na Almocreve 2009

 

Contactos:

paulolopes78@hotmail.com

carcao@hotmail.com

.

.

.

.

.

Envie-nos fotos, artigos e outros...

paulolopes78@hotmail.com

hit counter

.pesquisar

 

.favoritos

. Algumas orações dos marra...

.links

.as minhas fotos

.arquivos

blogs SAPO

.subscrever feeds